Patrimônio Cultural: Memória e Intervenções Urbanas

A Conferência Internacional insere-se no temário analítico do NAPSP e propõe-se como atividade conjunta com a Pró-Reitoria de Pesquisa da USP no programa USP Conferências 2013. Envolve na sua organização docentes  de várias unidades da USP (FAU; FFLCH; MP; IAU). Os convidados pertencem a universidades, Ongs e associações da sociedade civil do Brasil, América, Europa e Oriente Médio.

O objetivo de conferência é discutir e problematizar questões que articulam os temas de memória, patrimônio, cidade e produção arquitetônica na atualidade. O reconhecimento da indissociabilidade entre as temáticas do patrimônio cultural e suas dimensões simbólicas e materiais impõe o avanço de sua problematização e inserção nas políticas urbanas.

Trabalhar com a escala da cidade contrapondo experiências internacionais e nacionais, mas também articulando as formulações teóricas e as ações na prática, é a perspectiva que orienta a organização e o temário do seminário. A construção de um distanciamento em relação ao patrimônio como temário associado exclusivamente aos monumentos nacionais define a escala da cidade como foco a partir do qual os diferentes recortes devem ser analisados, e a partir dos quais devem ser problematizadas as relações entre patrimônio, espaço edificado e políticas públicas.

Para tanto, parte-se do pressuposto de que, na visão atual, o interesse da preservação se estende não mais apenas às grandes criações, mas se volta também às obras, consideradas testemunhos significativos dos múltiplos fazer(es) humano(s) que com o tempo adquiriram significação cultural; às atividades sociais que dão suporte a tais obras; e, ainda, a um leque mais abrangente de manifestações que configuram o chamado patrimônio imaterial. Desse ponto de vista, passa a existir um renovado problema qualitativo e quantitativo marcado por uma série de repercussões, práticas e deontológicas, na identificação daquilo que pode ser considerado patrimônio (no inventário), nas políticas públicas associadas a esse reconhecimento e, por fim, nos problemas normativos e de gestão reconhecimento.

The International Conference is part of the analytical agenda of the NAPSP and proposes itself as a joint activity with the Provost of Research at USP in the program USP Conference 2013. Involved in the organization teachers of several USP units (FAU; FFLCH, MP; IAU). The guests belong to universities, NGOs and civil society associations in Brazil, America, Europe and the Middle East.

The Objective of the conference is to discuss and problematize questions that articulate the themes of memory, heritage, town and architectural production today. The recognition of the inseparability of the issues of cultural heritage and its symbolic dimensions and materials requires progress in their questioning and inclusion in urban policies.

Working with the city scale contrasting international and national experiments, but also articulating the theoretical formulations and actions in practice, is the perspective that guides the organization and agenda of the seminar. The construction of a distance in relation to the heritage as agenda associated exclusively national monuments define the scale of the city as a focus from which the different cuts must be analyzed, and from which should be problematize on the relationships between heritage, built space and political public.

To do so, we start from the assumption that, in the current view, the interest of preservation extends not only more to great creations, but also turns to the works considered significant evidence of multiple human doings that with time acquired cultural significance; social activities that support such works, and also to a wider range of events that make up the so-called intangible heritage. From this point of view, there is now a renewed quantitative and qualitative problem marked by a series of consequences, deantological and ethical practices in identifying what can be considered equity (in inventory), public policies associated with this recognition and, finally, on regulatory issues and management recognition.

About these ads